Quem tem medo da Criatividade?

Há quem diga que a criatividade é um dom. Com grande frequência, entramos naqueles recorrentes diálogos onde apontamos essa ou aquela pessoa criativa : “ah, não tenho o dom da escrita/ música/ artes visuais que x Fulanx tem”. E geralmente caímos numa bobagem ainda maior: dividimos, em nossos os núcleos de interação (escola, trabalho, família, grupo de amigos), aos integrantes entre “pessoas criativas” versus “práticas”. Isto é, ou é um, ou é outro.

Pois vou te dar uma notícia:todo mundo nasce criativo, e a criatividade nada mais é do que a soma dos elementos interesse + esforço + oportunidade (que obviamente se ligam a muitos outros fatores).

Em 2017, fiz um curso de Design Thinking no Campus Google. Em uma das aulas, nos foi apresentado o trabalho fantástico de David Kelley,  empreendedor, designer,  engenheiro, professor e fundador da IDEO, renomada empresa de design e consultoria em inovação. Kelley defende que, embora tenhamos diferentes habilidades, todos somos capazes de pensar criativamente – o que acontece é que, ao longo da vida, acumulamos o medo (do desconhecido, de sermos julgados, de darmos o primeiro passo, de perder o controle) e passamos a esconder esse potencial. E a criatividade, assim como um músculo, só atrofia se não colocarmos em uso.

E agora? Como destravar a minha confiança criativa?

De acordo com Kelley , a solução é gradualmente desfazer essa ideia através de uma série de etapas, até empoderar novamente as pessoas com a confiança criativa que merecem. Em sua participação no TED, ele conta histórias de sua lendária carreira como designer,  e oferece maneiras de construir a confiança para exercer a criatividade.

Essa mesma palestra você pode ver aqui também, no site do TED.

De acordo com a Neurociência, alguns fatores são fundamentais para o estímulo da criatividade. São eles:

> Estado emocional.
Precisamos nos sentir confiantes e motivados . Quem não fica feliz quando um monte de coisas dão certo ao mesmo tempo? Mas para essas mesmas coisas darem certo, precisamos tentar, e nessa tentativa, também é importante se permitir acertar ou errar.
> Não podemos nos sentir ameaçados
Um ambiente ameaçador ativa áreas no nosso cérebro que vão provocar comportamentos de preservação – e consciente ou inconscientemente –  vamos acabar recorrendo à facilidade de usarmos estratégias antigas em vez de criar novas soluções.
> Permita-se para o novo
Se a criatividade é a combinação de várias ideias, é preciso tê-las para que essa combinação exista. Assim, alimente seu cérebro e seu coração com novidades. Conheça pessoas novas (sim, aquelas que são diferentes de você ou dos seus amigos), vá para lugares que ainda não conhece, pratique uma atividade física, leia sobre diversos assuntos. Se permitir para o novo é poder olhar o mundo sempre com olhos de criança.
> Anote tudo
Tenha sempre consigo um caderninho, o bloco de notas do celular, um bloco de post-it ou qualquer coisa te permita registrar ideias, seja através de palavras ou desenhos. Assim, vai ficar mais fácil ter contato com os pensamentos que já passaram por você, e fazer essas ideias transformarem-se em projetos, metas, divertimentos.

 

E aí, preparadx para fortalecer sua confiança criativa?


Eu, por exemplo, tenho um caderninho para cada segmento que acredito ser bom segmentar: referências acadêmicas, reuniões e to-do’s, inspiração para trabalho, auto-análise.  Pode ser que não releia o que já escrevi, mas pode ser que sim. Uma vez que eu o escrevo ou o desenho, ele passa a existir, e ganha capacidade de se conectar a outros que vieram e virão. E você, o que faz para fortalecer a sua criatividade? Me conta nos comentários! 🙂

Para saber mais:

  • Livro Confiança Criativa – Libere sua criatividade e implemente suas ideias (2015), de David Kelley e Tom Kelley (irmãos), disponivel na Amazon
    A HSM Management publicou, na íntegra, o quinto capítulo: “A busca: do dever à paixão”, que trata do difícil equilíbrio entre o bolso e o coração. Leia aqui

    1_mjX6y4WxEju73r-w9OIUCw

    Poster do Livro Confiança Criativa

2 comentários sobre “Quem tem medo da Criatividade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s